Há muitas formas de poupar dinheiro no dia-a-dia, e eu vou dar-te 10 ideias neste post. Mas antes de avançarmos gostava de referir a importância da Organização neste processo, que é para mim, um factor-chave.

Isto porque se o teu dia estiver organizado e minimamente planeado, vais ter espaço para tomar as decisões mais económicas seja ao nível das refeições, dos trajectos, do teu tempo livre ou das tarefas da casa. 

Se o teu dia estiver planeado (e não havendo imprevistos, é lógico) sabes exactamente para onde tens de ir, a que horas e como, havendo assim pouco espaço para gastos desnecessários ou fora do orçamento.

Vamos lá então às 10 formas de poupares dinheiro no dia-a-dia
1 – Toma o Pequeno Almoço em Casa

Se tens o hábito de tomar o pequeno-almoço fora de casa, pára já com isso  (a não ser que seja o único prazer que tens na vida, claro.)

Mas vamos a contas: supondo que o teu pequeno-almoço no café te fica por € 3,50 e supondo que o tomas fora todos os dias da semana, são € 17,50. No final do mês são € 70,00. 

“Aaahhh, mas eu não tomo sempre…” 

Ok, Ok..só tomas 3 dias por semana? São € 42 por mês. 

A única coisa que precisas para poupares este dinheiro é acordares um pouco mais cedo todos os dias. Assim consegues tomar o pequeno almoço em casa com a tua família ou a fazer algo de que gostas (seja a ler, a ver tv ou uma série).

Se o teu problema é não conseguires comer mal acordas, leva o pequeno-almoço de casa para comeres no caminho ou quando chegares ao trabalho. 

Como vês, não há desculpas!

2 – Leva Comida de Casa

Se eu quisesse poupar dinheiro e tivesse este tipo de gasto, esta seria a primeira coisa que eu faria. 

Deixava de almoçar/jantar/lanchar fora nos meus dias de trabalho/escola. 

Uma refeição fora não fica por menos de € 7, e não estou a incluir os bolinhos à hora do lanche. Acho que desta vez não preciso de fazer contas para tu veres quanto podes poupar, certo? 

Comida feita em casa é muito mais saudável, variada e económica e faz-te poupar mesmo muito dinheiro no final do mês. 

3 – Faz Meal Prep

Meal Prep é planeares e confeccionares as tuas refeições (ou parte delas) com antecedência. Algo que, a meu ver, só traz vantagens: 

  • como já referido no ponto anterior, permite-te poupar MUITO dinheiro em almoços / jantares fora;
  • permite-te comer de uma maneira mais saudável e variada porque és tu que decides a ementa da semana;
  • ganhas mais tempo para ti durante a semana porque não tens que cozinhar todos os dias;
  • podes rentabilizar o forno fazendo todos os assados de uma vez;
  • evitas o desperdício alimentar.

É importante que definas a tua ementa da semana antes de ires às compras para que só compres os ingredientes que realmente precisas.

4 – Diz Que Não

Saberes dizer que NÃO aos outros e a ti próprio é uma ferramenta fundamental para o sucesso das tuas finanças pessoais. 

É muito importante que saibas controlar os teus impulsos consumistas e que saibas impor limites a ti e aos teus. Só assim consegues ficar dentro do teu orçamento e viver de acordo com as tuas possibilidades.  

Não tenhas problemas em dizer que não ao jantar com os teus amigos que sai fora do orçamento. Podes sempre aparecer para o café ou para a sobremesa. Ou dizer que não aos teus colegas que gostam de almoçar fora todos os dias. Ou aquela amiga que quer ir para o Shopping mais uma vez..

Se tiveres problemas ou hesitações em dizer que não, pensa no dinheiro que vais poupar se não fores. Visualiza-o na tua conta bancária. É uma grande ajuda. 

5 – Regista as tuas Despesas

Agora que já tens o meu super ficheiro de controlo das tuas finanças pessoais, não há desculpa. 

Como assim ainda não tens o teu? Subscreve a minha newsletter e faz o Download do teu. 

Registares as tuas despesas é uma excelente forma de manteres as tuas finanças em ordem. Eu diria mesmo, a melhor. 

Se a meio do mês te aperceberes que já gastaste € 30 em idas ao café, se calhar abrandas o ritmo, certo? Ou que já gastaste € 70,00 em roupa..

Ao registares as tuas despesas consegues ter a percepção de para onde é que está a ir o teu dinheiro e consegues ajustar os teus comportamentos ao longo do mês. 

Não precisas de o fazer todos os dias; basta uma vez por semana e não tem de ser no meu excel maravilhoso, pode ser numa aplicação para o telemóvel (recomendo a Boonzi, uma app Portuguesa muito simples de utilizar. Podes saber mais sobre ela ou ver outras que recomendo no menu de Recursos aqui do site) ou fazê-lo num simples caderno. 

6 – Vai ao Supermercado apenas uma vez por semana

Várias idas ao supermercado durante a semana resultam em gastos desnecessários de tempo e acima de tudo, de dinheiro.

Entras só para comprar pão e uns bifes e acabas por trazer mais umas bolachas, uns iogurtes e uma frutinha. Perdeste 40 minutos do teu dia nesta deslocação e alguns euros da carteira que não estavam nos planos. 

As idas ao supermercado a meio da semana podem parecer fundamentais mas não são. É muito fácil disciplinares-te, fazeres uma lista e em apenas uma ida ao supermercado trazeres tudo aquilo que precisas para uma semana.

7 – Compra em 2ª Mão

A desvalorização por utilização e a ausência de IVA são os principais factores para a atractividade dos preços dos artigos em 2ª mão. 

Quando estiveres a pensar comprar alguma coisa, pondera se podes, queres e se compensa comprar esse item em 2ª mão. 

Carros, mobiliário de grandes dimensões e artigos de desporto e lazer (numa fase inicial e que não se destinem a práticas regulares) são coisas que compensa muito comprar em 2ª mão. 

Podes fazê-lo no Olx, no Custo Justo ou no Market Place do Facebook.

8 – Usa Menos

Faz o seguinte exercício: como é que eu posso usar menos tudo aquilo que me faz gastar dinheiro? 

  • Gastas menos água se a desligares quando te estás a ensaboar e a lavar o cabelo, a escovar os dentes ou a lavar a loiça;
  • Gastas menos electricidade se desligares das tomadas tudo o que não está a ser utilizado;
  • Podes usar menor quantidade de produtos (cremes, gel de banho, shampoo/amaciador, produtos de limpeza, etc.);

Podem parecer pequenos gestos sem relevância, mas tudo junto vai fazer a diferença.

9 – Vai a Pé

Estamos tão habituados a depender e a usar o carro para tudo que nos esquecemos que certos caminhos das nossas rotinas podem perfeitamente ser feitos a pé. 

O caminho para o ginásio? Para comprar pão ou ir ao talho? Para visitar um amigo ou familiar? Até mesmo para o trabalho? 

Antes de pegares no teu carro, pergunta a ti mesmo se podes fazer o caminho que queres a pé. Podes? Em tempo útil? Então vai.  

Ao ires a pé vais gastar menos dinheiro em gasolina e estacionamento, vais desgastar menos o teu carro, poluir menos o ambiente, não te vais irritar no trânsito, e ganhas tempo para te conectares contigo e para fazeres algum exercício físico.

Só coisas boas, já viste? 

10 – Vive mais a tua Casa

Pagas todos os meses uma renda (e bem sabemos como elas agora estão altas) e passas a maior parte do teu tempo fora de casa. 

Consegues rever-te neste comportamento? 

É bom sair, apanhar ar, ver as vistas e conhecer espaços e sítios diferentes, não o nego..mas se o teu objectivo é poupares mais dinheiro, a pior coisa que podes fazer é estares constantemente com programas fora de casa. 

Vais gastar em gasolina ou em transportes, vais gastar estacionamento, vais gastar em refeição, vais gastar em qualquer coisa que aparece sempre. 

Em casa, tens tudo. Tens a televisão com 350 canais e a internet que estás a pagar, tens comida muito mais barata, tens o teu espaço, as tuas coisas e o teu sossego. Não sei se é por já ter entrado nos 30, mas há lá coisa melhor que isso? 

E pronto, estão dadas as 10 dicas de poupança que podes aplicar no teu dia-a-dia e não há mesmo desculpa para não aplicares pelo menos uma….três, vá! 

Os teus comportamentos diários ditam o futuro das tuas finanças, por isso certifica-te que eles estão alinhados com o futuro que queres ter. 

Tenho a certeza que estas dicas podem ser úteis a algum amigo ou familiar teu, por isso partilha-o com quem achas que está mesmo a precisar. 

Ah, e Obrigada por estares desse lado. 

Cat. 

Share: