fbpx
Avançar para o conteúdo

Como Usar o Reembolso do IRS

Reembolso do IRS: a altura do ano mais aguardada por algumas pessoas, e eu percebo porquê.

Uma entrada extra de dinheiro é sempre bem-vinda, principalmente se a gestão do orçamento doméstico é mais desafiante.

Porque sei que nem toda a gente faz uma utilização benéfica do seu Reembolso do IRS, decidi partilhar neste artigo aquelas que considero serem as formas mais interessantes e vantajosas de utilizar este dinheiro.

À semelhança do Subsídio de Natal e de Férias (para quem os tem, claro) o Reembolso do IRS é uma excelente oportunidade para trazer tranquilidade, segurança e liberdade.

Evita tomar decisões impulsivas ou fazer gastos mais descontrolados quando receberes este dinheiro, para não desperdiçares uma excelente oportunidade de melhorares a tua saúde financeira.

Caso tenhas direito a receber algum tipo de reembolso, e independentemente da quantia, esforça-te por usá-lo de forma benéfica para as tuas finanças.

Deixo-te abaixo as minhas principais sugestões.

Amortizares dívida deve ser uma das tuas principais prioridades, porque quanto mais cedo acabares de pagar os teus créditos, melhor. É peso que libertas do teu orçamento e são juros que não vais ter de pagar.

Com taxas de juro elevadíssimas, a amortização da dívida de cartões de crédito ou créditos pessoais, deve ser uma prioridade e o dinheiro do reembolso do IRS pode ser utilizado para fazeres uma boa amortização na quantia que estás a dever.

Tem atenção às eventuais comissões que possas ter de pagar por fazeres uma amortização antecipada, e informa-te sempre junto do banco ou financeira sobre os procedimentos que deves adotar.

Relembro que, independentemente de fazeres uma amortização com o reembolso do IRS, deves esforçar-te ao longo do ano, para acabares com as tuas dívidas o mais rápido possível. Lê este artigo que te explica o passo a passo para saíres do endividamento.

Se não sabes a importância do Fundo de Emergência ou no que ele consiste, este artigo explica-te tudo.

À semelhança do desendividamento, a construção de uma poupança que te auxilie em caso de imprevistos, doenças ou avarias deve ser uma prioridade. Isto porque, com uma poupança para esses fins, não vais precisar de sacrificar ou pesar ainda mais o teu orçamento quando surgir um gasto extra.

Assim, se ainda não tens um Fundo de Emergência construído, utiliza o teu Reembolso de IRS para o começares ou reforçares caso ele já exista.

É um gesto que está a contribuir para a tua segurança e tranquilidade, por isso não descures esta sugestão.

Casamentos, batizados, regresso às aulas, gastos com o carro, gastos com os teus animais, férias de verão, obras em casa, IMI … os exemplos são mais do que muitos.

O que te quero transmitir é que de certeza que tens alturas do teu ano mais pesadas em termos de gastos, e um bom planeamento pode ajudar-te muito a não pesares o teu orçamento nestas alturas.

Ao separares uma parte do teu Reembolso de IRS para as diferentes despesas que vais ter faz com que consigas ultrapassar essas fases com muito mais tranquilidade financeira.

Reembolso IRS

Seja conhecimento pessoal ou profissional, já sabes que é um dos melhores investimentos que podes fazer do teu dinheiro.

Por isso, se há alguma formação que gostasses de fazer, utiliza parte do Reembolso do IRS para esse fim.

P.s. – tenho uma sugestão boa no final deste artigo.

Se já tens poupanças constituídas para diferentes objetivos, o reembolso do IRS pode ser uma ajuda extra para as acelerares.

Seja poupar para uma viagem, para comprar casa ou um carro, para um novo computador ou um projeto de remodelação, dinheiro extra quando bem aplicado ajuda-te a alcançares mais rápido os teus objetivos.

Se não tens objetivos de poupança definidos, não adies mais essa tarefa. Um bom objetivo de poupança é o que precisas para dares um rumo diferente e com mais significado à tua vida financeira.

Se precisas de ajuda para definir os teus objetivos de poupança, o meu Guia Prático pode ajudar-te.

Se não tens dívida para amortizar, já tens um bom Fundo de Emergência e não tens poupanças para reforçar, então a forma mais benéfica de utilizares o teu reembolso do IRS é a de multiplicares este dinheiro que vais receber.

Reforça a tua carteira de investimentos, caso já tenhas uma no produto que fizer mais sentido para ti.

Se não tens, aproveita a oportunidade para dares um passo muito importante no alcance da tua liberdade financeira.

Existem muitos produtos de investimento que podes explorar: PPR’s, ETF’s, Obrigações, Acções Individuais, Investimento Imobiliário, P2P, entre outros.

As opções de investimento são muitas e com características diferentes e é por isso que deves definir bem os teus objetivos de forma a escolheres o produto financeiro mais indicado.

Independentemente daquele que escolheres, certifica-te que o compreendes e que estás confortável e confiante com o passo que vais dar.

Reembolso do IRS

Espero que as minhas sugestões tenham ajudado a tomares uma decisão benéfica para a tua vida e para as tuas finanças, relativamente à forma como vais utilizar o teu reembolso de IRS.

Lembra-te também que o tema do IRS é fundamental e complexo e é algo com que vais ter de lidar durante toda a tua vida.

Por isso mesmo, devias esforçar-te ao máximo para entenderes mais sobre como preencher a tua própria declaração e aprenderes a fazer diferentes simulações para perceberes qual a forma mais benéfica de entrega. Eu também não percebia nada sobre este tema e foi com este curso que aprendi tudo.

É um curso super completo, com muitas aulas em vídeo no próprio portal das finanças, que te ensinam a preencher o IRS nos mais diversos cenários. Explica-te conceitos, como funcionam as deduções e tem simuladores que podes descarregar para ires preparando o teu IRS ao longo do ano.

Acredita, é um investimento que compensa muito.

Partilha este artigo com amigos ou familiares e ajuda-os a dar um bom destino ao seu dinheiro.

Obrigada por estares desse lado.

Cat