poupar-no-natal

Poupar no Natal é possível e eu, como sempre, vou estar a remar para o lado oposto da maioria e vou mostrar-te como é que podes tornar esta época de despesa e consumo, mais ligeira para a tua carteira.

Neste artigo trago-te sete dicas muito práticas que te vão ajudar a poupar no Natal e a tornares esta época menos dolorosa para a tua carteira, para o ambiente e para a tua família.

Nunca é de mais lembrar, num mundo cada vez mais egoísta e consumista, que o Natal não é as prendas que oferecemos mas sim o tempo que passamos juntos e o amor que partilhamos.

Tenho a certeza que os teus familiares e amigos importam-se muito mais com a tua presença e com o tempo que passam contigo, do que com a prenda que lhes deixas debaixo da árvore.

Com isto em mente, passemos então para as dicas que te vão ajudar a poupar no Natal.

poupar-no-natal
1 – Faz o Amigo Secreto na tua família, local de trabalho e entre amigos

Eu diria que esta dica é a melhor de todas e a que te pode fazer poupar MUITO dinheiro se conseguires introduzir o Amigo Secreto em grupos maiores de família ou amigos.

Acredito que já estejas familiarizado com o conceito, mas caso não estejas, o Amigo Secreto é um sorteio que se faz, onde toda a gente da família ou grupo de amigos entra, e onde é sorteado um amigo secreto para cada um, a quem tem de se oferecer uma prenda.

Giro, verdade? Eu acho.

Com esta mudança de comportamento vais conseguir não gastar tanto dinheiro, não perder tanto tempo em shoppings, não matar a cabeça a pensar no que oferecer, reduzir o consumismo, poupar plástico, papel e sacos e não fazer tanto lixo.

Esta dica faz toda a diferença numa família de 8 pessoas ou num grupo de amigos de 6 pessoas, por exemplo.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O amigo secreto é algo que podes introduzir na tua família, no teu local de trabalho e nos diferentes grupos de amigos que tens. Pensa no dinheiro e recursos que irás poupar e sugere que este ano o façam.

Fala abertamente sobre o tema e sugere a quem achares que faz sentido: “este ano, sem prendas”. Podes surpreender-te com as respostas, e perceber que afinal de contas, é uma dor de cabeça para toda a gente.

Podem definir um valor máximo que se pode gastar ou deixar à consideração de cada um. O importante é todos aderirem, mas por norma as crianças ficam de fora e levam sempre um miminho.

2 – Cria um budget para as prendas

Teres um budget para prendas de Natal permite que tenhas o dinheiro controlado e não cometas excessos ou acabes por gastar mais (ou bem mais) do que aquilo que podes.

(E um budget para o mês inteiro também, por isso lê este artigo para aprenderes a fazer um.)

Há muita gente que se descontrola nesta altura porque vai fazer compras sem valores em mente e compra as primeiras coisas de que gosta.

É aqui que a lista entra: esta simples mudança de comportamento pode ajudar-te a poupar no Natal e a reduzir as dores de cabeça!

É muito simples fazeres este budget: basta fazeres uma lista de todas as pessoas a quem queres oferecer uma lembrança e estabeleceres um limite de quanto queres (e podes) gastar com cada uma delas.

No final, se somares todos os valores da tua lista, vais saber mais ou menos quanto vais gastar em prendas de Natal e podes ajustar esse valor se for necessário.

Se no final das contas vires que vais gastar 200 € ou 300 € em prendas, podes muito facilmente mudar de ideias e reduzir os valores (ou as pessoas) da lista.

Mais importante do que teres este budget, é seres-lhe fiel e não ultrapassares o valor que definiste. Senão, de que adianta tê-lo feito?

3 – Faz o máximo de jantares de Natal em casa

Vamos a contas: quantos jantares de Natal costumas ter? Provavelmente é o dos amigos da faculdade, o dos amigos do liceu, o dos amigos do trabalho, o dos amigos do(a) namorado(a)/marido(mulher)….
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Se cada um desses jantares te custar pelo menos € 20, faz as contas e vê quanto vais gastar só em jantares de Natal.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A boa notícia é que esse arrombo no orçamento é ultrapassado se transferirem o jantar do restaurante, para casa!
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Se houver alguém disposto a disponibilizar a casa e todos os outros a contribuírem com o resto, vão conseguir poupar muito dinheiro.

Jantares em casa só trazem benefícios como o facto de serem muito mais pessoais e tranquilos, onde se pode conversar à vontade do que, e por quanto tempo apetecer. Além disso não esperas tanto tempo pela comida, comes muito mais (e às vezes melhor) e pagas muito menos. Até a troca de prendas pode ser muito mais divertida e feita com mais calma.

Como vês, é só vantagens.

E ainda te deixo algumas estratégias a adoptar para que ninguém saia prejudicado: ajudar ao máximo, seja chegando mais cedo para ajudar na cozinha ou a pôr a mesa, seja indo embora somente depois de ajudarem a arrumar tudo e dividirem as despesas: uns levam as entradas, outros o prato principal, outros a sobremesa, outros a bebida.

poupar-no-natal
4 – Pede e Pergunta

Há lá coisa mais económica e sustentável do que não recebermos (e não oferecermos) lixo.

Eu faço sempre questão de perguntar a quem vou oferecer alguma coisa (seja no natal, seja nos anos) do que estão a precisar. Basta um telefonema ou uma mensagem e na maior parte das vezes o assunto fica resolvido e tiram-me uma dor de cabeça de cima. Gosto de fazer isto porque assim tenho a certeza de que estou a oferecer uma coisa com significado, que faz falta e que não vai ficar arrumada a um canto.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Por isso, se estás na dúvida do que oferecer a um familiar ou amigo, pergunta-lhe o que ele está a precisar ou o que ele quer. Acredita que te pode ajudar bastante.

E tão importante como perguntar aos outros o que querem, é saber pedir. Se te vão oferecer prendas, pelo menos que te ofereçam coisas de que precisas e que vão ser úteis, verdade?

5 – Dá as prendas em conjunto

Queres melhor maneira de poupar dinheiro (e muitas outras coisas) do que dividires a prenda que vais dar com alguém?

Se os netos se juntarem todos, podem dar em conjunto uma única prenda aos avós que será com toda a certeza mais sentida e original.

Os irmãos em conjunto darem aos pais, aos tios, aos primos.

Os casais darem uma prenda pelos dois e não uma cada um.

Desta forma é possível reduzir-se tudo: dores de cabeça, tempo no shopping, papel de embrulho, consumismo e acima de tudo DINHEIRO.

6 – Todos ajudam na Ceia e no Almoço de Natal

Decide, em conjunto com a tua família, o que cada um pode levar na ceia ou no almoço de Natal, para que não fique tão pesado para o anfitrião.

Se uns levarem as entradas, outros as bebidas e outros as sobremesas, não pesa tanto na carteira de uma só pessoa.

Não te acanhes em perguntar ou a pedir, e torna esta altura de confraternização mais económica e menos trabalhosa.

Podes mesmo comprar já algumas coisas que não se estraguem e aproveitar as promoções dos supermercados. Assim, evitas as subidas de preço ou a escassez de produtos nos dias mais próximos do Natal.

7 – Simplifica a compra das prendas (e as prendas em si)

Tens paciência para passar horas infindáveis no shopping, de um lado para o outro, a entrar e sair de lojas?

Eu não.

Por isso mesmo, se tens de comprar prendas para alguns familiares e amigos, tenta simplificar o processo quer em termos de tempo e de dinheiro.

Deixo abaixo algumas dicas sobre como o podes fazer:

  • Não deixes tudo para a última da hora e faz as compras o quanto antes. Assim garantes que tens uma maior variedade de produtos, e não escolhes coisas à pressa e sem intenção.
  • Faz uma lista do que vais oferecer a cada uma das pessoas para ires já com as ideias bem definidas, e tenta comprar o máximo de prendas na mesma loja;
  • Reduz a complexidade das prendas e poupa dinheiro optando por uma lembrança em vez de algo muito rebuscado (e caro);
  • Opta por comprar on-line para poderes comparar os preços e aproveitar as promoções;
  • A Tiger é uma loja com preços acessíveis e prendas para todos os gostos;
  • Podes criar vouchers personalizados como um passeio na praia, um picnic, um serviço de babysitting, uma massagem relaxante, tudo caseiro e a custo zero!
  • esta e esta sugestão no meu perfil do Instagram. São cerca de 200 pequenos negócios portugueses que podes apoiar este Natal;
  • Pensa nas lojas onde tens descontos por teres o cartão de cliente e opta por fazeres as tuas compras aí;
  • Lembra-te que cada ida ao shopping custa combustível e tempo, dois recursos caros e escassos nos dias de hoje;
  • A pandemia afetou muitos pequenos negócios, por isso dá uma volta pelo teu bairro e vê se existe algum que possas apoiar;
  • Opta por presentes mais caseiros e personalizados como molduras, um pequeno cabaz, uma compota, umas bolachas, ou uns simples chocolates.
poupar-no-natal

É possível poupar no Natal se mudares alguns comportamentos e optares sempre (ou quase) pelas decisões mais económicas. Pequenos gestos podem mesmo fazer a diferença e só depende de ti tomar essa decisão.

Espero que tenhas gostado das dicas que te trouxe e espero que elas te ajudem a ter um Natal mais tranquilo, com menos stress, consumismo e gastos acrescidos no orçamento.

Não quer dizer que aproveites todas as dicas, mas ficava feliz se pelo menos uma usasses para poupar no Natal e reduzir a despesa este ano.

Nunca é de mais lembrar que o Natal é união, paz, família e alguma comidinha na mesa. O resto, é acessório.

Partilha este artigo com um familiar ou amigo e ajuda-o a poupar no Natal.

Obrigada por estares desse lado.

Cat