seguro de saúde

Um seguro de saúde pode ser uma boa alternativa ao Sistema Nacional de Saúde e eu considero-o um bom investimento.

Neste artigo pretendo esclarecer alguns dos conceitos que suscitam mais dúvidas bem como responder a uma dúvida muito comum: Seguro de Saúde e Plano de Saúde, qual a diferença?

Por isso, se quiseres saber tudo sobre este tema, continua a ler.

Quais as Vantagens de um Seguro de Saúde?

Um seguro de saúde dá-te liberdade e a possibilidade de escolheres onde queres ser tratado.

Não tens de estar dependente dos prazos e da demora do Serviço Nacional de Saúde ou da disponibilidade do teu médico de família.

Enfim…um Seguro de Saúde permite-te resolver um problema de saúde que te surja de uma maneira muito mais rápida e cómoda.

seguro de saúde
Conceitos Importantes

O primeiro passo para dominares a arte dos seguros, é perceberes o que significam as diferentes terminologias utilizadas.

Por isso, deixo abaixo os conceitos mais importantes bem como o seu significado.

Apólice – É o teu contrato de seguro e onde estão expressas todas as condições que contrataste com a seguradora.

Tomador do Seguro / Segurado – És tu.

Prémio de Seguro – É o valor que vais ter de pagar anualmente pelo teu seguro. Este prémio pode ser pago mensalmente, trimestralmente, semestralmente ou anualmente, tu decides. E quem é que decidiu chamar-lhe prémio?

Cobertura – É tudo o que o teu seguro cobre: hospitalização (internamentos e cirurgias hospitalares), assistência ambulatória (consultas, exames e análises), estomatologia (dentista), parto (cobertura total das despesas do parto), doenças graves, etc. És tu que escolhes as coberturas que queres ter e quanto mais coberturas escolheres, mais caro o teu seguro vai ficar.

Período de Carência – Nº de dias que tens de esperar antes de poderes usufruir das coberturas do teu seguro. O Período de Carência protege a seguradora de alguém que contrate o seguro hoje para usar na semana seguinte.

Franquia – É o valor que tens de pagar obrigatoriamente para beneficiares da cobertura do teu seguro. É, na maior parte dos casos, o único valor que vais pagar pelo acto médico que estás prestes a realizar uma vez que a tua seguradora paga o resto. As franquias alteram o valor do seguro: seguros sem franquias são por norma mais caros, e franquias mais altas tornam os seguros mais baratos. Confuso? Lê novamente.

Questionário de Saúde / Questionário Clínico – Conjunto de questões que tens de responder em relação à tua saúde, antes de contraíres o seguro, para que a seguradora conheça qual o estado de saúde em que te encontras.

Exclusões – Situações não cobertas pelo teu seguro, por serem doenças pré-existentes tuas e que resultam das tuas respostas no questionário clínico.

Rede de Prestadores – Conjunto de hospitais, clínicas e consultórios com os quais a companhia de seguros tem acordo e onde só irás pagar o valor da franquia do acto médico que fores realizar. Se optares por um prestador fora da rede de prestadores, pagas um valor mais baixo na mesma, mas tens de adiantar tu o valor, que posteriormente é reembolsado pela seguradora.

seguro de saúde
Seguro de Saúde e Plano de Saúde: qual a diferença?

O eterno dilema ou então não, porque se calhar nem sabias que existe uma diferença entre um plano de saúde e um seguro de saúde.

Mas existe e eu vou explicar-te a diferença.

Um plano de saúde permite o acesso a uma rede de prestadores de serviços de saúde com desconto.

Com o teu plano, podes ir à clínica X e Y e pagar somente o valor que foi acordado pelo acto médico.

Um plano de saúde:

  • Não tem períodos de carência;
  • Não tem limite de idade;
  • Não tem exclusões por doenças anteriores;
  • Não existe a necessidade de autorização prévia para a realização de exames;
  • Não cobre hospitalização, parto, doenças graves, etc;
  • Não existe reembolso em caso de assistência fora da rede convencionada;
  • Custo menor que um seguro de saúde, mas menor cobertura por acto médico;
  • É menos abrangente, mas mais fácil de subscrever.

Um Seguro de Saúde é um contrato que fazes com uma seguradora, onde ela se compromete a cobrir e reembolsar as despesas relacionadas com a tua saúde.

Um Seguro de Saúde:

  • Tem períodos de carência;
  • O prémio aumenta com o aumentar da idade;
  • Tem limite de idade;
  • Cobre hospitalização, assistência ambulatória, estomatologia, tratamentos e assistência em caso de doenças graves, parto, etc.
  • Reembolsa-te caso sejas assistido fora da rede convencionada;
  • Mais caro que um plano de saúde, mas tem mais coberturas e é mais abrangente.
seguro de saúde
Qual o mais indicado para mim?

A resposta que não estás à procura e que odeias: depende!

Mas eu ajudo:

  • Se o que pretendes é apenas um preço mais acessível em algumas consultas e cuidados médicos, talvez o plano de saúde seja o mais indicado.
  • Se pretendes uma protecção mais abrangente, como uma eventual hospitalização e/ou parto, um seguro de saúde é o que precisas.
O que devo considerar antes de decidir?

É bom que tomes uma decisão consciente e informada, e acima de tudo adaptada à tua realidade.

Deixo-te algumas questões sobre as quais deves reflectir e que te podem ajudar a decidir:

  • Quanto gastei em saúde no último ano?
  • Quais foram os meus gastos de saúde no último ano?
  • Vou muitas vezes ao dentista?
  • Pretendo ter filhos em breve?
  • Tenho filhos que possa incluir na minha apólice?
  • Quanto posso gastar por mês num plano/seguro?
  • Quanto vou pagar por uma consulta de especialidade com um plano? E quanto pago com um seguro?
  • A clínica/hospital onde gosto de ir, faz parte da rede convencionada?
  • A rede convencionada do plano, é abrangente?
  • A rede de cuidados de saúde pública da minha área de residência serve-me?

Se responderes a todas estas questões, acredito que a tua decisão penderá mais para um lado: Seguro de Saúde ou Plano de Saúde!

Como poupar no Seguro de Saúde?

Por representar um gasto elevado anualmente, o ideal é encontrar no mercado o seguro de saúde mais vantajoso quer em termos de coberturas, quer em termos de prémio final.

Por isso é importante que pesquises e peças várias simulações e que tomes uma decisão informada e consciente.

Algumas sugestões para reduzires este gasto:

  • Acrescenta outros membros do teu agregado familiar à tua apólice, e pagarás um pouco menos por cada um;
  • Faz o seguro em seguradoras onde tenhas outros seguros: carro, vida, habitação, etc;
  • Não contrates coberturas de que não precisas e que te vão encarecer o seguro;
  • Pede uma simulação no teu banco;
  • Negoceia com a tua entidade patronal para incluírem um seguro de saúde no teu pacote salarial;
  • Procura um mediador que trabalhe com diversas seguradoras e que encontre por ti a opção mais vantajosa (e que te ajude também a perceber alguns conceitos e/ou especificações que não entendas).

Neste último ponto em posso ajudar-te recomendando que fales com a Marina Silva, mediadora da Real Vida Seguros com quem estabeleci uma parceria.

Sem qualquer tipo de custo adicional para ti, a Marina vai ajudar-te a encontrares a melhor solução no mercado seja no ramo da Saúde, Vida, Vida Habitação ou Acidentes Pessoais.

Contacta-a e aproveita a oferta da segunda mensalidade do teu seguro de saúde!

Espero que este artigo te tenha ajudado a descomplicar um pouco este tema tão complexo.

A oferta no mercado é super vasta e é muito difícil comparar seguros e planos de saúde. No entanto, munidos de informação e das ferramentas certas conseguimos sempre tomar as melhores decisões.

Partilha este artigo com alguém que também não perceba nada do assunto e ajuda-o como eu te ajudei a ti!

Obrigada por estares desse lado.

Cat