Spread é um conceito com o qual vais ter que te familiarizar caso queiras comprar casa.

Ou, caso já tenhas recorrido ao crédito habitação, um conceito que já ouviste inúmeras vezes e que precisas de saber em que consiste.

Informação é poder e quanto mais souberes sobre temas essenciais ao teu dia-a-dia, melhores decisões consegues tomar para a tua vida.

No artigo de hoje explico-te o que é o spread e como o podes negociar com o banco.

Isto porque, ao conseguires um spread mais baixo vais conseguir tornar o teu crédito mais barato e isso é do teu maior interesse, verdade?

Vamos a isso?

O QUE É O SPREAD?

O spread é um dos componentes do teu crédito à habitação e de uma forma muito simples, é a margem de lucro que o banco vai ter quando te concede o empréstimo.

Vai influenciar a TAN, que é a taxa de juro do teu empréstimo, composta pela soma do indexante (EURIBOR) e do spread no caso de um empréstimo com taxa variável.

No caso de um empréstimo com taxa de juro fixa, o spread vai ser somado à taxa de juro contratada.

O spread é definido individualmente por cada banco e pode variar entre contratos de crédito.

Tem em conta: o risco de crédito do cliente, o rácio entre o valor do empréstimo e o valor do imóvel, e o custo de financiamento do próprio banco.

Por norma, é fixo, mas pode sofrer alterações se as condições contratadas inicialmente não estiverem a ser cumpridas.

O risco de cada cliente é determinado por um conjunto de fatores, entre eles: historial de crédito, rendimentos, montante de empréstimo, garantias bancárias, etc.

Os bancos estão sempre disponíveis para baixar o spread como forma de angariar clientes, por isso se tiveres as estratégias e condições certas, conseguirás negociar o teu com o banco um spread mais atrativo.

E são essas estratégias que te trago já de seguida.

DÁ UMA BOA ENTRADA INICIAL

Já sabes que só consegues um financiamento a 100% se estiveres a adquirir um imóvel do banco.

E deves saber tão bem quanto eu, que não há assim tantos imóveis de banco interessantes que cheguem ao comum mortal.

Logo, a probabilidade de precisares de pelo menos 10% do valor do imóvel para dar de entrada é real.

No entanto, se aumentares o valor que dás de entrada, menor será o valor do crédito que o banco tem de te conceder.

Assim, o spread que te vão conceder será mais baixo uma vez que irão assumir um risco mais reduzido.

Fez sentido?

APRESENTA BOAS GARANTIAS BANCÁRIAS

Por vezes a prova dos teus rendimentos não é suficiente para mostrares ao banco que és capaz de assumir o pagamento do crédito sem falhar.

Uma garantia bancária é uma prova “extra” que vais apresentar ao banco para comprovar que ele está protegido caso tu deixes de conseguir pagar o crédito que pediste.

As garantias bancárias podem ser fiadores, ou hipotecas de imóveis ou terrenos em teu nome.

Uma boa garantia bancária é essencial para os bancos se protegerem de situações de incumprimento e podem ajudar-te a conseguires condições mais vantajosas para o teu empréstimo.

spread
GARANTE UMA SITUAÇÃO PROFISSIONAL ESTÁVEL

É indiscutível a importância deste aspeto para os bancos, e isso tem uma explicação.

Existe sempre a possibilidade de os juros da casa aumentarem a qualquer momento e, consequentemente, a tua prestação ficar mais elevada.

Especialmente se contratares um empréstimo com taxa de juro variável.

Claro que os bancos preveem esta situação e tentam assegurar que, mesmo com uma subida, continuarás a ser capaz de pagar o crédito.

E é aqui que uma situação profissional estável será valorizada uma vez que um salário fixo e certo se apresenta como uma garantia para o banco de que terás a capacidade de manter o pagamento da prestação durante o prazo contratado.

A antiguidade e efetividade no teu emprego vão ser tidos em conta, por isso tem isto em consideração se estás a pensar comprar casa nos próximos tempos.

VENDAS ASSOCIADAS

As vendas associadas consistem em propostas que o banco te faz para contratares alguns produtos financeiros e/ou serviços extra, para, em contrapartida te baixar o spread.

Quanto mais o banco te “agarrar” a eles, mais beneficiado vais ser.

Geralmente, os produtos propostos são a subscrição de cartões de crédito, a domiciliação do ordenado, PPR e os seguros de vida e multirriscos.

Não és obrigado a subscrever nenhum destes produtos, mas se o fizeres terás uma redução no teu spread.

O que é que tens de considerar antes de subscrever seja o que for?

Os custos que vão ter a longo prazo, que podes encontrar na FINE (Ficha de Informação Normalizada Europeia) que o banco te vai entregar, e quais serão os impactos na tua taxa de juro, prestação mensal e spread se algum dia quiseres desistir de um desses produtos ou serviços.

São decisões que têm de ser tomadas com muita calma e ponderação, e só fazendo as contas e comparando é que podes perceber se te compensa contratar todos esses produtos a troco de uma redução de spread.

O custo destes produtos é inferior à poupança que vais conseguir com a contratação dos mesmos?

A resposta a esta pergunta vai ajudar-te a decidir.

GARANTE UMA BOA TAXA DE ESFORÇO

A taxa de esforço é utilizada pelos bancos para medir a capacidade financeira dos clientes, uma vez que corresponde à percentagem dos rendimentos que é destinada ao pagamento de créditos.

Quanto mais reduzida for a tua taxa de esforço, mais força terás para negociar o spread com o banco, uma vez que o teu risco de incumprimento é baixo.

Para apresentares uma boa taxa de esforço, é recomendável que não tenhas mais nenhum crédito para além daquele que estás prestes a contrair.

No caso do crédito habitação, os bancos costumam consentir uma taxa de esforço até 40%.

Se tens dívidas e as queres liquidar antes de avançares para esta fase da tua vida, lê este artigo que eu escrevi com um verdadeiro passo-a-passo para acabares com elas.

COMPRA IMÓVEIS DO BANCO

Comprares um imóvel do banco, para além do financiamento a 100%, traz vantagens ao nível do spread, de prazos mais alargados e em alguns casos um período de carência.

É do maior interesse dos bancos premiar os clientes que queiram comprar as casas que têm no seu portefólio, uma vez que não lhes estão a dar lucro nenhum.

spread

Espero que estas estratégias te tenham ajudado a perceberes o que tens de trabalhar nos próximos tempos de forma a conseguires um bom spread caso queiras avançar em breve com a compra de casa.

Outro trabalho que podes ir fazendo é comparar os diferentes spreads do mercado para as características do empréstimo que vais precisar de pedir, de forma a encontrares o mais benéfico.

Um trabalho que podes fazer inicialmente através deste simulador da Compara Já que compara de forma totalmente gratuita, as diferentes propostas de créditos habitação de dezenas de bancos.

Não te esqueças te partilhar este artigo com um familiar ou amigo que também queira comprar casa em breve.

Obrigada por estares desse lado.

Cat!

Este texto foi escrito com conteúdo cedido pelo ComparaJá!

O ComparaJá é uma plataforma online, completamente gratuita para os utilizadores, permitindo a comparação e a análise de produtos e serviços financeiros e não financeiros.

Oferece a possibilidade de identificar e adquirir a solução mais adequada às necessidades dos consumidores, de forma acessível, traduzindo-se em poupanças significativas de tempo e dinheiro e garantindo sempre as melhores ofertas do mercado a nível de 
Crédito HabitaçãoCrédito PessoalCrédito Consolidado e Cartões de Crédito mas também de Energia, Pacotes de Telecomunicações e Seguros.